Ginecologia - Ginecologista

A ginecologia é a especialidade médica responsável por estudar, diagnosticar e tratar questões fisiológicas e patológicas da saúde feminina, especificamente à do aparelho reprodutor (ovários, vagina e útero) e mamas. Então, ginecologistas são profissionais especializados que prestam atendimento e dão especial atenção à saúde da mulher.

São várias as patologias diagnosticadas e tratadas por esta especialidade, como a descoberta de DST’s, prevenção de câncer do colo do útero, acompanhamento do uso de anticoncepcionais, descoberta e acompanhamento gestacional, diagnóstico e prevenção do câncer de mama e outras condições.

Normalmente, o primeiro contato das mulheres com os profissionais de ginecologia acontece na adolescência, quando o pediatra não é o médico mais adequado para acompanhar e solucionar questões que envolvem, por exemplo, o início da vida sexual.

Para manter uma rotina saudável e preventiva, recomenda-se que a mulher vá pelo menos uma vez ao ano ao ginecologista, para que ele possa avaliar quais exames são necessários e garantir uma boa saúde sexual, reprodutiva e hormonal.

Ginecologia e obstetrícia

É comum que ginecologistas também trabalhem ou tenham amplo conhecimento em obstetrícia, devido à proximidade das áreas. Enquanto o ginecologista atua nas diversas esferas da saúde da mulher, o obstetra se volta ao período gestacional, ao parto e ao pós-parto.

No que a Ginecologia auxilia a mulher?

Confira alguns dos aspectos da saúde feminina que devem ser acompanhados pelo ginecologista:

Início da vida sexual

É comum que no início da vida sexual mulheres procurem orientação de um ginecologista, pelas dúvidas que podem surgir em relação aos riscos de doenças sexualmente transmissíveis e também para iniciar o uso de métodos contraceptivos.

TPM

O profissional pode ser procurado quando os sintomas da TPM(tensão pré-menstrual) se tornam intensos a ponto de atrapalhar o dia a dia da paciente. Devido às alterações hormonais, nesse período a mulher pode apresentar mudanças no humor bastante incômodas e cabe ao médico conduzir o quadro da melhor maneira.

Ciclo menstrual irregular

Entende-se como menstruação irregular os ciclos menstruais que apresentam alguma variação ao que ritmo normal da mulher, podendo ser alterações constantes ou pontuais. As causas são diversas, podendo indicar alterações do organismo ou uma gravidez indesejada.

Mudanças no uso de medicamentos (anticoncepcionais, por exemplo), exercícios físicos em excesso, alimentação inadequada, estresse ou doenças ginecológicas também podem interferir no ciclo, que nesses casos tende a regularizar novamente de modo espontâneo.

DSTs

As DSTs são infecções que podem ser causadas por diferentes agentes, como vírus e bactérias. Quando não tratadas, podem gerar sérias complicações ou evoluir para outras patologias. O ginecologista tem o papel de ajudar na prevenção, diagnóstico e tratamento dessas doenças, por exemplos o HIV/Aids, sífilis, gonorreia, HPV, herpes (genital e labial), entre outras.

Câncer do colo do útero

A infecção causada pelo vírus HPV é o principal fator de risco para o câncer do colo do útero. Com a realização de exames como o papanicolau, exame pedido pelo médico ginecologista, é possível  investigar ainda no início a presença de uma infecção e começar um tratamento preventivo.

Não só pela redução dos riscos do câncer do colo do útero, mas também para prevenir outras DSTs transmitidas pelo sexo sem o uso correto de preservativos, consultar-se regularmente com o especialista é fundamental.

Endometriose

A endometriose é uma doença em que o tecido endometrial cresce fora do útero, sendo presente nas tubas uterinas, bexiga e ovários. Além do endométrio, outros tecidos que deveriam permanecer dentro do útero podem se espalhar para outras áreas, causando inflamação crônica.

A doença provoca dores fortes, principalmente durante o período menstrual. Existem alguns sintomas que podem indicar essa condição, como fluxo menstrual intenso, dor no “pé da barriga” ou durante relações sexuais.

Ovário policístico

A síndrome do ovário policístico é uma doença endócrina que provoca variações nos níveis hormonais da mulher. Essa alteração de hormônios é responsável pela formação de cistos nos ovários, que podem ter tamanhos variados.

Menstruação irregular, pequenos cistos no ovário e produção elevada de hormônio masculino (testosterona) são alguns dos sintomas da doença.

Corrimentos

Existem alguns tipos de corrimentos vaginais, como o corrimento marrom, branco e amarelo, por exemplo. Dependendo do tipo, não se torna uma preocupação pois é uma secreção natural do corpo (geralmente o corrimento branco), mas somente um médico ginecologista saberá avaliar.

Ao notar corrimentos, principalmente quando acompanhados de mal cheiro, coceira, dor ou outro incômodo, o recomendado é se consultar com esse médico.

Gravidez

Ao suspeitar ou após confirmar uma gestação, é importante buscar orientação de um ginecologista obstetra. Eles são responsáveis por orientar o paciente em relação aos cuidados com a gestação, assim como colaboram para prevenção e tratamento de complicações neste período.

Infertilidade e dificuldade em engravidar

Mulheres que desejam engravidar, mas que apresentam dificuldade para conseguir isso devem recorrer ao ginecologista para avaliar a saúde e integridade de seu sistema reprodutivo.

Menopausa

O fim da menstruação ocorre, geralmente, na faixa dos 50 anos, mas é recomendado que a mulher se prepare para essa etapa da vida com o acompanhamento do ginecologista.

Compartilhe!

CLIQUE NO BOTÃO E AGENDE  A SUA CONSULTA OU TIRE UMA DÚVIDA