Ortomolecular

É uma área da medicina que tem como objetivo restabelecer o equilíbrio químico do organismo e aperfeiçoar ao máximo sua função fisiológica sem o uso de medicamentos agressivos e tóxicos.

O termo ortomolecular foi usado pela primeira vez na década de 60, no contexto da psiquiatria, pelo químico Linus Pauling. O prefixo “orto” significa correto, de forma que a interpretação para o termo pode ser “a quantidade certa de moléculas”.

Como outras especialidades, a medicina ortomolecular investiga anormalidades orgânicas ou psíquicas dos seus pacientes, e acredita que muitas de suas causas estão relacionadas ao desequilíbrio de vitaminas, nutrientes, hormônios e radicais livres no corpo.

Ela procura detectar e corrigir esse desequilíbrio das funções celulares antes que as doenças se desenvolvam. Essa correção é feita a partir da suplementação com vitaminas, minerais, aminoácidos, ácidos graxos e demais substâncias com ação antioxidante.

O restabelecimento do equilíbrio corporal com esses elementos traz benefícios como:

  • maior rendimento metabólico;
  • otimização das medicações específicas utilizadas para qualquer doença do paciente;
  • redução do tempo de recuperação da doença; e
  • melhor desempenho celular (produção de energia, fabricação de substâncias estruturais, combate aos radicais livres, desempenho imunológico, reparação celular).

Em resumo, a medicina ortomolecular identifica e corrige os nutrientes que faltam, os que estão em excesso e aqueles tóxicos para o organismo. Os especialistas na área afirmam que ela não substitui a terapia padrão, mas a complementa ao proporcionar melhores condições para o corpo se recuperar.

Compartilhe!

CLIQUE NO BOTÃO E AGENDE  A SUA CONSULTA OU TIRE UMA DÚVIDA